Núcleo de Estudos de Medicina Paliativa

O Núcleo de Estudos de Medicina Paliativa da Sociedade Portuguesa da Medicina Interna (SPMI) dedica-se ao estudo da Medicina Paliativa e é constituído por associados da mesma inscritos neste Núcleo de Estudos.

Secretariado: Biénio 2018-2020

Coordenadora: Elga René Freire – Centro Hospitalar do Porto

Coordenadora Adjunta: Maria do Céu Rocha –  Hospital Pedro Hispano, ULS de Matosinhos

Secretariado:
Florbela Gonçalves – IPO, Coimbra
Rui Carneiro Hospital da Luz – Arrábida
Isabel Martins – Centro Hospitalar Tondela-Viseu
Catarina Amorim – Hospital Beatriz Angelo, Loures
Iuri Correia – Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, Amadora-Sintra
Vera Sarmento – Hospital Espírito Santo, Évora

Contactos: nempal@spmi.pt

História

13/Set/13: Carta ao Presidente da SPMI, Dr. Rodrigues Dias (proposta de 23 especialistas)
13/Dez/13: 1ª Reunião secretariado, Porto (Céu Rocha; Elga Freire, Rui Carneiro)
15/Fev/14: 2ª Reunião secretariado, Coimbra (6 esp + 2 int)

Nomeação do Secretariado do NEMPal:
Elga René Freire, Centro Hospitalar do Porto (Coordenadora)
Maria Céu Cunha da Rocha, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos
Rui Miguel Pimenta Carneiro, IPO, Porto
Margarida Damas de Carvalho, H. da ULS do Lit Alentejano, Santiago do Cacém
Filipa Alexandra Gonçalves Tavares,  H. Santa Maria, Lisboa
Maria de Lourdes Cruz Jesus Pinhal, Hospital Cantanhede
Florbela Santos Gonçalves OM 37697 IPO, Coimbra

13/Mar/14: 1ª Reunião do NEMPal (7 especialistas, 2 internos), Funchal

Abertas inscrições no Núcleo

24/Out/14: 2ª Reunião do NEMPal, Porto

21/Jan/15: Inquérito enviado a todos os sócios da SPMI sobre a “sua formação e trabalho em cuidados paliativos”

16/Set/16: I Jornadas do NEMPal

Objetivos

  1. Promover o levantamento dos recursos actuais disponíveis.
  2. Estabelecer contacto regular entre os associados e promover reuniões para intercâmbio de informações no âmbito de cuidados paliativos.
  3. Contribuir para o conhecimento do papel da Medicina Interna em Cuidados Paliativos a nível nacional.
  4. Contribuir para a divulgação/formação em Medicina Paliativa no âmbito da Medicina Interna.
  5. Contribuir para a investigação em Cuidados Paliativos.
  6. Estabelecer contactos e parcerias de colaboração com outras estruturas actuantes no mesmo campo.
  7. Fortalecer as actividades da SPMI.
  8. Criar condições para a realização destes objetivos.

Plano de Ação

  • III Jornadas do NEMPal (Porto, 21/setembro/2019)
  • Reestruturação do Curso de Cuidados Paliativos
  • Atualização do Manual do Curso de Cuidados Paliativos
  • Organização de cursos no Centro de Formação da SPMI
  • Elaborar newsletter trimestral
  • Promover estudo prospetivo multicêntrico sobre “Tratamento Médico da Oclusão Intestinal Maligna”

Regulamento

1- O NEMPal é constituído por:

a) Sócios da SPMI promotores da constituição do Núcleo (Sócios fundadores).
b) Sócios da SPMI que se mostrem interessados em colaborar nas actividades do Núcleo e que para tal se proponham junto do seu secretariado. A sua inclusão no NEMP deverá ser ratificada em plenário.

2- São orgãos do Núcleo:a) Plenário.
É constituído por todos os sócios do NEMPal
É convocado anualmente e sempre que o Secretariado do NEMPal ou a direcção da SPMI considerem necessário.
Compete-lhe tomar as decisões gerais relativas ao seu funcionamento, ratificar a inclusão de novos sócios e fazer eleger de dois em dois anos o Secretariado.
Pode ser convocado extraordinariamente por mais de 20% de sócios efectivos do NEMPal, sendo as decisões alcançadas consideradas vinculativas apenas se estiverem presentes 50% mais 1 dos sócios efectivos.
b) Secretariado.
É eleito entre os sócios do NEMPal.
É constituído por cinco a sete elementos, preferencialmente representantes das várias regiões, sendo um deles o coordenador. Este assegura a ligação do NEMPal com a Direcção da SPMI.
Assegurará a gestão, administração e representação do Núcleo.
Coordena as actividades do Núcleo com a Direcção da SPMI.
Faz divulgar periodicamente informações sobre a actividade desenvolvida junto dos sócios do Núcleo.
Implementa a organização, com a periodicidade julgada adequada, de reuniões de carácter científico onde são apresentados trabalhos realizados no âmbito de cuidados paliativos.
c) Grupos de trabalho
São agrupamentos de sócios do NEMPal que se proponham a actividades específicas no âmbito de cuidados paliativos.
Têm autonomia científica, devendo comunicar os seus projectos, iniciativas e conclusões ao Secretariado.

A convite do NEMPal podem participar nos seus trabalhos científicos não sócios da SPMI, cuja colaboração seja considerada, por um dos orgãos do Núcleo, importante para o cumprimento dos seus objectivos.

Inscrição

Inscrição no Núcleo



















NOTA INFORMATIVA:

A inscrição no Núcleo destina-se exclusivamente a sócios da SPMI

Declaração de aceitação

Declaro que as informações e os dados por mim prestados no presente formulário são completos, precisos e verdadeiros, comprometendo-me a informar a SPMI – Sociedade Portuguesa de Medicina Interna caso ocorra alguma alteração aos mesmos.

Autorização para o tratamento de dados pessoais

Autorizo o tratamento dos meus dados pessoais acima identificados, pela SPMI nos termos da lei (em particular, a Lei n.º 67/98, de 26 de Outubro - Lei de Proteção de Dados Pessoais), no âmbito das suas atividades, tendo em vista as finalidades de gestão dos programas de formação e atividades relacionadas com a SPMI. Nos termos da lei, fui informado(a) que me é garantido, enquanto titular dos dados pessoais tratados, o direito de acesso, retificação e eliminação dos meus dados pessoais tratados no âmbito da presente base de dados. Para o efeito, caso pretenda aceder, retificar ou eliminar os meus dados pessoais, deverei contatar website@spmi.pt

Consulte os eventos do núcleo de Núcleo de Estudos de Medicina Paliativa:

Eventos Futuros

  • III Jornadas do NEMPal
    “A Integração dos Cuidados Paliativos no Trajeto da Doença”
    Data: 21/setembro/2019
    Local: Porto, Fundação Dr. António Cupertino de Miranda
  • Curso Básico de Cuidados Paliativos no 25º Congresso Nacional da SPMI, Maio/2019

Eventos Passados

II Jornadas do NEMPal
COMUNICAÇÃO EM CUIDADOS PALIATIVOS E FIM DE VIDA
Data: 22/09/2018

Curso Básico de Cuidados Paliativos, Centro de Formação da SPMI   (2015, 2016, 2017 e 2018)

CURSO BÁSICO DE CUIDADOS PALIATIVOS
PRÉ CONGRESSO DA SPMI (2014, 2015, 2016, 2017 e 2018)

I JORNADAS DO NEMPal – CUIDADOS PALIATIVOS NA DOENÇA NÃO ONCOLÓGICA. O CUIDADO INTEGRAL AO LONGO DA TRAJETÓRIA DE VIDA (16/09/2017)

Colaboração na Festa da Saúde (2017 e 2018)

Festa da Saúde 2017

Festa da Saúde 2018

Publicações de Interesse

White paper defining optimal palliative care in older people with dementia: A Delphi study and recommendations from the European Association for Palliative Care (EAPC) – Disponível em   https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.1177/0269216313493685

Publicações de Sócios

Guia prático de Controlo Sintomático, setembro/2017

 

Caso pretenda receber o acesso a E-BOOK Guia Prático de Controlo Sintomático preencha o formulário AQUI.

 

 

 

 

O que devia saber sobre cuidados paliativos: https://www.spmi.pt/wp-content/uploads/2016/11/O-que-devia-saber-sobre-Cuidados-Paliativos.pdf

Artigos:

Freire E. Futilidade médica, da teoria à prática. Arquivos de Medicina 2015;29:98-102 – http://www.scielo.mec.pt/pdf/am/v29n4/v29n4a03.pdf

Cipriano P, Monteiro NF, Alves J, Mirra J, Santos M, Freire E. Cuidados Paliativos em Doentes com Acidente Vascular Cerebral: Um Estudo Retrospetivo de 5 Anos de uma Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos. Revista Medicina Interna 2018; 25:186-192 – http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-671X2018000300007

Monteiro M, Francisco J, Barbedo I, Alves J, Mirra J, Freire E. Oxigenoterapia num serviço de medicina em doentes avaliados pela equipa intra-hospitalar de Cuidados Paliativos. Cuidados Paliativos 2016; 3:56-62 – http://www.apcp.com.pt/uploads/Revista_Cuidados_Paliativos_V3_N2_web.pdf

Sarmento VP, Higginson IJ, Ferreira PL, Gomes B. Past trends and projections of hospital deaths to inform the integration of palliative care in one of the most ageing countries in the world. Palliat Med. 2016; 30:363-73. doi: 10.1177/0269216315594974  – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4800459/pdf/10.1177_0269216315594974.pdf

Sarmento V, Gysels M, Higginson IJ, Gomes B. Home palliative care works – but how? A meta-ethnography of the experiences of patients and family caregivers. BMJ Supportive & Palliative Care Published Online First: 23 February 2017. doi: 10.1136/bmjspcare-2016-001141 – https://spcare.bmj.com/content/bmjspcare/7/4/00.2.full.pdf

Higginson IJ, Sarmento VP, Calanzani N, Benalia H, Gomes B. Dying At Home – Is It Better: A narrative appraisal of the state of the science. Palliat Med 2013; 27: 918-924 – https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.1177/0269216313487940

Gomes B, Sarmento VP, Lopes PF, Higginson IJ. Estudo epidemiológico dos locais de morte em Portugal em 2010 e comparação com as preferências da população portuguesa. Acta Médica Portuguesa 2013; 26: 327-334. – https://actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/viewFile/429/3706

Gomes B, Sarmento VP, Ferreira PL, Higginson IJ. 2013. Preferências e Locais de Morte em regiões de Portugal em 2010. Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa. 2013 –  http://www.apcp.com.pt/uploads/portuguesereport2013v6.pdf

Gomes B, de Brito M, Sarmento VP, Yi D, Soares D, Fernandes J, Fonseca B, Gonçalves E, Ferreira PL, Higginson IJ. Valuing attributes of home palliative care with service users: a pilot discrete choice experiment. J Pain Symptom Manage. 2017 Dec;54:973-985 – https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0885392417303457

Gomes B, de Brito M, Sarmento VP et al. Risk factors for hospital death in conditions needing palliative care: nationwide population-based death certificate study. Palliat Med. 2018 Apr 32: 891-901 – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5888774/pdf/10.1177_0269216317743961.pdf

Gonçalves F, Rocha C et al. A survey of the sedation practice of Portuguese palliative care teams.  Supportive Care in Cancer 2012;20:3123-3127. – https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs00520-012-1442-7

Carneiro R, Barbedo I, Costa I, Reis, E, Rocha N, Gonçalves E. Estudo comparativo dos cuidados prestados a doentes nos últimos dias de vida, Acta Med Port. 2011; 24(4):545-554 –  https://actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/viewFile/487/195

Carneiro R, Freire E, Alves J, Rocha N. Gestos e atitudes em medicina centrada no doente num serviço de Medicina Interna. Acta Med Port. 2010; 23(6):1035-1042; – https://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/viewFile/745/422

Carneiro R, Sousa E, Guerreiro T, Rocha N. Qualidade e Satisfação com a Prestação de Cuidados na Patologia Avançada em Medicina Interna, Arquivos de Medicina, 23(3):95-101 – http://www.scielo.mec.pt/pdf/am/v23n3/v23n3a01.pdf

Carneiro R. Medicina Interna, cronicidade e terminalidade. Medicina Interna 2014; 21: 93-96 – https://www.spmi.pt/revista/vol21/vol21_n2_2014_091_096.pdf

Gonçalves J, Almeida A, Costa I, Silva P, Carneiro R. Comparison of Haloperidol Alone and in Combination with Midazolam for the Treatment of Acute Agitation in an Inpatient Palliative Care Service, Journal of Pain & Palliative Care Pharmacotherapy 2016; 30(4):1-5 – https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/15360288.2016.1231733?scroll=top&needAccess=true

Domingues D, Carneiro R, Costa I, Monteiro C, Shvetz Y, Barbosa AC, Azevedo P. Therapeutic futility in cancer patients at the time of palliative care transition: An analysis with a modified version of the Medication Appropriateness Index, Palliative Medicine 2015: 1–9 –  https://reference.medscape.com/medline/abstract/25701662

Ferraz Gonçalves JA, Castro C, Silva P, Carneiro R, Simões C, Costa I. Initial assessment of patients without cognitive failure admitted to palliative care: a validation study. Ann Palliat Med 2016;5(4):248-252 –  http://apm.amegroups.com/article/view/11742/12155

Carneiro A, Carneiro R, Simões C. Termos e Conceitos na Relação Clínica. Medicina Interna 2018; 25: 157-164 – https://www.spmi.pt/revista/vol25/vol25_n3_2018_157_164.pdf

Teixeira A, Figueiredo E, Melo J, Martins I, Dias C, Carneiro A, Carvalho A, Granja C. Medical Futility and End-of-Life Decisions in Critically Ill Patients: Perception of Physicians and Nurses on Central Region of Portugal. J Palliative Care Med 2012; 2:2-4 – https://www.omicsonline.org/open-access/medical-futility-and-end-of-life-decisions-in-critically-ill-patients-perception-of-physicians-and-nurses-on-central-region-of-portugal-2165-7386.1000110.php?aid=5275

Tavares T, Oliveira M, Gonçalves J, Trocado V, Perpétuo J. Azevedo A, Machado F, Barreto V, Rocha C. Predicting prognosis in patients with advanced cancer: A prospective study. Palliative Medicine 2018; 32:413-416

Pivodic L, Higginson IJ, Sarmento VP, Gomes B. Standardize records of place of death. Nature. 2013; 495 (7442): 449

Ferreira PL, Sarmento VP, Gomes B. O que se sabe dos cuidados paliativos em Portugal. Capítulo em “Relatório da Primavera do Observatório Português dos Sistemas de Saúde. Mar da Palavra, Coimbra 2013.

Investigação

  • Promover estudo prospetivo multicêntrico sobre “Tratamento Médico da Oclusão Intestinal Maligna”

Registos

Recomendações/Orientações Clínicas

Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos:
http://www.apcp.com.pt/

Observatório Português dos Cuidados Paliativos: https://ics.lisboa.ucp.pt/sobre-overview/observatorio-portugues-dos-cuidados-paliativos/atividades

O Observatório Português dos Cuidados Paliativos (OPCP) tem como finalidade proporcionar a todos aqueles que podem influenciar a qualidade e evolução dos Cuidados Paliativos em Portugal, uma análise independente, periódica e precisa, da evolução dos aspetos referidos, nomeadamente na sua Rede Nacional, quando implementada, facilitando a formulação e implementação de políticas efetivas de desenvolvimento e qualificação destes cuidados.

Apela – Associação Portuguesa de Esclerose Lateral Amiotrófica:
https://www.apela.pt/

A APELA é uma Organização não governamental sem fins lucrativos com estatuto de IPSS, atribuído em 2009 e inscrita no livro da saúde.

Foi fundada em 1997 por iniciativa do Professor Doutor Mamede de Carvalho e com o apoio da Professora Doutora Sales Luís.
O primeiro passo foi sensibilizar um grupo pequeno de doentes que estavam estimulados para esse fim.

Associação Portuguesa de Neuromusculares: http://apn.pt/apn/

A A.P.N. tem como missão:
1. Criar melhores condições de vida aos portadores de doença neuromuscular, ou outra equiparada, apoiar o seu bem-estar assim como o dos seus cuidadores, ou familiares.
2. Promover os seus direitos.
3. Facultar-lhes auxílio material, moral e técnico.
4. Promover e lutar pela facilidade de acessos às habitações e lugares públicos.
5. Sensibilizar a opinião pública e os poderes públicos para os problemas dos portadores destas doenças no seu dia-a-dia.
6. Apoiar a pesquisa médica e divulgar os resultados que vão surgindo

Associação Alzheimer Portugal: http://alzheimerportugal.org/pt/

  • Sensibilizar para a urgência de um Plano Nacional Alzheimer e disponibilizar o nosso conhecimento e experiência, na sua criação e implementação
    • Desenvolver campanhas nacionais e locais de informação sobre a doença, as suas características e formas de intervenção
    • Alertar para a importância:
    – o do diagnóstico precoce
    – o da valorização do papel dos clínicos gerais na deteção dos primeiros sinais da demência e encaminhamento para consulta da especialidade (Neurologia ou Psiquiatria)
    – o da valorização do papel dos cuidadores, e do reconhecimento das suas necessidades e direitos específicos
    – o da integração do estudo da demência como matéria obrigatória na formação médica
    • Desenvolver ações de formação para cuidadores
    • Criação de serviços e equipamentos modelo com vista à aprendizagem e partilha das melhores práticas

European Association of Paliative Care: https://eapcnet.wordpress.com/

World Hospice and Pall Care Alliance: http://www.thewhpca.org/

https://www.dyingmatters.org Este site tem como objetivo fomentar a discussão/conversa sobre morte e morrer