Resumos - Consulta
FIBROSE RETROPERITONEAL E CARCINOMA GÁSTRICO
D. Oncológicas   -   Comunicação Oral
Congresso ID: CO-23-02   -   quinta-feira, dia 26 de Maio às 19h30 | Sala Fernão de Magalhães - IPVC
SERVIçO DE DOENçAS INFECCIOSAS DO HOSPITAL DE SANTA MARIA/CHLN1, SERVIçO DE MEDICINA 2 DO HOSPITAL DE SANTA MARIA/CHLN/FML2
Ricardo Baptista1, Maria Fraga2, Maria João Nunes da Silva2, Diana França2, Cristiana Costa2, João Meneses Santos2, Rui M M Victorino2
Introdução A fibrose retroperitoneal (FR) é uma situação rara, caracterizada pela presença de placas de colagénio à volta da aorta abdominal, vasos ilíacos, veia cava inferior e ureteres. Cerca de 70% dos casos são idiopáticos e 30% secundários a neoplasias, fármacos, infecções, radioterapia, cirurgias, trauma e amiloidose. A FR associada a carcinoma (ca) gástrico tem poucos relatos na literatura. Os AA apresentam um caso de ca gástrico cuja recidiva se manifestou por FR. Caso Clínico Doente de 65 anos, sexo feminino, submetida a gastrectomia parcial por ca gástrico. Internada 3 anos depois por dor lombar e edema dos membros inferiores. Hb 9,2 g/dl, ureia 109 mg/dl, creatinina 3,6 mg/dl, Na 140, K 4.4, urina 2 sem alterações. TC abdomino-pélvica: massa com densidade de partes moles entre o duodeno e os vasos mesentéricos, rins com boa diferenciação parenquimo-sinusal, hidronefrose bilateral, dilatação dos ureteres até à cavidade pélvica com marcada densificação da gordura adjacente e ao longo do restante trajeto dos ureteres pélvicos, densificação da gordura pré-sagrada, perirectal, retroperitoneal, da raiz do mesentério e espessamento da bexiga. Estes aspetos foram sugestivos de FR. Mamografia, TC torácica, endoscopia digestiva alta, colonoscopia e cistoscopia normais. Foram colocados cateteres de duplo-J com resolução da insuficiência renal. Biópsia ecoguiada da massa periduodenal: tecido fibroadiposo com infiltração por células isoladas de carcinoma com aspectos imunohistoquímicos sugestivos de ca gástrico. Discussão A FR associada a neoplasia, com excepção do tumor carcinóide, resulta de um processo reactivo a metástases naquele território. É um processo imuno-mediado no qual os macrófagos libertam citocinas estimuladoras da proliferação dos fibroblastos com a ocorrência de fibrose. Os AA encontraram descritos na literatura apenas 12 casos de FR associada a ca gástrico. Esta complicação agrava o prognóstico e frequentemente inviabiliza o uso de Quimioterapia.
2015 Sociedade Portuguesa de Medicina Interna. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: b-online.pt