Resumos - Consulta
ETIOLOGIA SUBDIAGNOSTICADA DE INSUFICIÊNCIA CARDÍACA – ALERTA DE UM CASO CLÍNICO
D. Cardiovasculares   -   Poster
Congresso ID: PO-208   -   a partir do dia 29 de Maio nos LCDs
UNIDADE LOCAL DE SAúDE DO ALTO MINHO - HOSPITAL DE SANTA LUZIA DE VIANA DO CASTELO: 1) SERVIçO DE MEDICINA 1; 2) SERVIçO DE CARDIOLOGIA
Luís Santos1, Joana Alves1, Rui Lima2, Raquel López1, Diana Guerra1, Alfredo Pinto1
A Cardiomiopatia amilóide (CA) resulta da deposição extracelular de proteínas amilóides no miocárdio. Na sua etiologia centram-se a amiloidose primária e a amiloidose relacionada com a transtirretina (ATTR). Esta última divide-se em hereditária e a relacionada com a idade, amiloidose senil sistémica (SSA). A amiloidose secundária é uma causa menos frequente. Homem, 75 anos, antecedentes de cirurgia de substituição valvular aórtica com miectomia da câmara de saída do ventrículo esquerdo e correcção cirúrgica de síndrome do túnel cárpico (STC) bilateral. Sem antecedentes familiares de relevo. Recorreu à urgência por agravamento da dispneia, edemas dos membros inferiores e aumento do volume abdominal. Foi internado por Insuficiência Cardíaca descompensada. Do estudo analítico inicial salienta-se BNP de 714pg/ml e Troponina I de 0.31ng/ml. Electrocardiograma sem critérios de hipertrofia ventricular esquerda (HVE). Realizou ecocardiograma que mostrou HVE, severa, e do ventrículo direito, com hiperecogenicidade sugerindo patologia infiltrativa. Foram excluídas causas de doença infiltrativa como Hemocromatose, Doença de Fabry ou Doença de Gaucher. Realizou ressonância magnética cardíaca que mostrou realce tardio difuso em ambos os ventrículos, sugestivo de amiloidose. Não apresentava alterações na electroforese e imunofixação de proteínas e cadeia leves lambda e kappa, tanto séricas como urinárias. O doseamento da proteína amilóide A estava normal. Efectuou cintigrafia com 99mTc-DPD que revelou captação anormal e muito aumentada do radiofármaco no miocárdio compatível com ATTR. Concluiu-se o diagnóstico de SSA. A SSA frequentemente cursa com STC, que vulgarmente precede o início dos sintomas da CA. O diagnóstico do tipo de CA é importante pelas diferenças no prognóstico, bem como na terapêutica. Existem um interesse crescente na utilização de métodos não invasivos, como a cintigrafia com 99mTc-DPD, em substituição da biópsia endomiocárdica.
2014 Sociedade Portuguesa de Medicina Interna. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: b-online.pt